Escolha uma Página

 

Semana passada escrevi um texto na page do Facebook “quero ser jogador” falando sobre o medo e as consequências negativas na performance esportiva e no desempenho individual no futebol. A repercussão foi muito grande e li todos os comentários atentamente para tentar medir o tamanho do estrago que as emoções negativas possuem entre os jovens.

Entre mensagens inbox e comentários percebi que alguns medos se repetiam, e confesso, que nenhum deles foi novo para mim. Já senti e tive que enfrentar grande parte deles em toda minha vida:

  • Medo de jogos oficiais
  • Medo de arriscar dribles e passes mais ousados
  • Medo de errar e acabar comprometendo o resultado final
  • Medo de criticas
  • Medo de ser reprovado

Enfim, todos estes medos geram nervosismo, ansiedade e insegurança. Estas três reações se prolongam para todos os músculos do nosso corpo gerando pensamentos negativos, covardia, timidez e apatia.

O grande problema do medo é que ele interfere nas tomadas de decisões, que para mim, é uma das principais atitudes de um atleta. Durante o jogo precisamos tomar decisões importantes e decisivas que vão ser vitais na performance e que podem mudar o resultado final do jogo. Com medo todas as suas decisões serão influenciadas negativamente, impedindo que suas ações em campo ganhem a agressividade que se espera de um atleta profissional de futebol.

Com medo o jogo perde brilho, intensidade, alegria e por isso quero compartilhar com vocês algumas estratégias que tenho aplicado em minha vida para criar um estado emocional rico, gerando memórias positivas e uma confiança inabalável.

Em primeiro lugar preste atenção no diálogo interno que acontece dentro de você. Muitas vezes, você repete demais frases negativas e a partir disso cria um ambiente tóxico em seus pensamentos. Frases do tipo: “futebol é esquema”, “somente quem tem dinheiro passa em peneiras”, “eu sou azarado”, “sou um pipoqueiro”, “não vou conseguir”, “sou ruim de bola mesmo”, são expressões que roubam sua energia e sua capacidade de entrar em um estado emocional cheio de vitalidade e euforia. Portanto, toda vez que surgir uma frase, uma conversa interior com esses pensamentos, questione o porquê você está pensando deste jeito. Critique esta maneira de pensar e substitua esse pensamento por uma imagem, que é o segundo tópico.

Em segundo lugar, comece a realizar ensaios mentais. Todas as manhãs, a minha primeira atitude é imaginar o jogo perfeito, o dia perfeito, o gol do título. Ao amanhecer, ainda deitado e com os olhos fechados sinto e revivo em minha mente os melhores momentos da minha carreira. Meu corpo se enche de vitalidade e energia. Quando vou dormir agradeço com muita sinceridade todos os momentos vividos, as pessoas que amo, o trabalho que possuo, as oportunidades que tenho. Essas duas atividades elevam minha capacidade mental e me deixam sempre apto a construir uma memória positiva que automaticamente constrói um ambiente propício para vencer. Este mês, meu time estava perdendo por 2×1 e decidi me lançar ao ataque. Tomei a decisão de fazer aquele gol. No entanto, eu já tinha combinado com meu filho, que estava no estádio, uma comemoração. Sabe o que isso significa? Que nós havíamos ensaiado aquele momento. Quando, aos 49 do segundo tempo a bola sobrou nos meus pés para fazer o gol tive a certeza que aquele momento havia sido criado pela minha imaginação e perseverança! Sua mente não tem limites para imaginar e criar seu próprio futuro! Crie imagens positivas, imagine elas acontecendo, fixe cada momento em sua mente, repita este exercício todos os dias ao acordar e antes de dormir. Acostume sua mente e seus pensamentos a serem inundados por sentimentos e emoções positivas.

Em terceiro lugar, nós possuímos muito medo daquilo que não dominamos. Ou seja, quanto mais você repetir, fazer, refazer, praticar, mais você vai ganhar confiança. Talvez este seja o grande motivo que muitos jovens são dominados pelo medo. Porque não estão acostumados a competir, a jogar valendo, a colocar as fichas em campo! Eu estou envolvido com competições oficiais desde os 11 anos de idade. Isso me capacitou e me trouxe experiências para enfrentar as adversidades e as cobranças normais que existem no futebol. Portanto, envolva-se com o futebol. Se você for fazer um teste, uma peneira ou uma avaliação em um clube, mas nunca disputou campeonatos, nunca se envolveu no futsal, em torneios de futebol de areia, futebol amador, várzea ou qualquer outra competição, é bem provável que a inexperiência prejudique sua performance.

Em quarto lugar, sorria para a vida! Você pode não ter percebido, mas é quando estamos felizes e alegres que produzimos e criamos o que existe de melhor em nosso ser. Descobri algo em comum em todos os grandes atletas. Não eram os resultados positivos que os faziam felizes, mas a felicidade que possuíam em jogar que geraram o placar positivo que tanto buscavam. É bem isso que sinto ao ver o Messi em campo. É exatamente esse sentimento que podemos perceber no Neymar, no Cristiano Ronaldo, no Lebron James ou no Djokovic. Os caras estão se divertindo e essa descontração abre espaço para uma performance ESPONTÂNEA. É disso que todos nós estamos procurando e é exatamente o que o medo não permite que aconteça. Com medo trocamos o sorriso pela testa franzida. O que a alegria pode gerar em nós é uma centena de sentimentos e emoções que nos transformam de dentro para potencializando ainda mais nossa capacidade.

Em quinto lugar trace metas a curto prazo! Você pode começar a traçar alguns objetivos diários, semanais e mensais. Isso vai fazer com que toda semana você alcance objetivos e consiga sentir que está crescendo e se desenvolvendo. Escreva em um papel todos as suas metas e as organize para que sua mente possa materializar de fato aquilo que você quer. As vezes, o sonho de ser um atleta profissional está ainda muito longe de ser alcançado, e isso pode desanimar um pouco. Mas seus objetivos traçados podem ser diariamente cumpridos, o que gera autoconfiança, prazer e satisfação pessoal. Todo dia você vai sentir que deu mais um passo e isso é extremamente importante para quem deseja chegar a algum lugar!

Enfim, todos temos medos, ansiedades e inseguranças. A diferença é como lidamos com isso e a forma que encaramos as nossas próprias emoções. Por isso, ser um atleta profissional é muito mais do que ser um jogador, é ser um ser humano em alta performance!

Meu sonho é sagrado, isso ninguém pode tirar de mim! Pra cima!